Sala de Imprensa

Seja bem-vindo à Sala de Imprensa da Assessoria de Comunicação (Assecom) do MPMS!

Concentramos aqui os trabalhos realizados pelos profissionais da assessoria e disponibilizamos uma linha direta de comunicação, com os veículos e os colegas. Cadastre-se para receber notas oficiais, comunicados de coletivas, notícias produzidas pela equipe da Assecom, respostas às suas demandas e solicitações. Nos links abaixo, informe seu nome, veículo de comunicação e cidade para se comunicar com a gente!

Mantenha em dia seus dados.

Acompanhe também

As notícias publicadas no site são enviadas, por e-mail e por WhatsApp, para os profissionais e/ou veículos de comunicação cadastrados aqui na Sala de Imprensa. Mantenha em dia seus dados, dessa forma sempre vamos conseguir entrar em contato direto com você.

A Assessoria de Comunicação do MPMS produz diariamente boletins informativos, que são veiculados em 70% do Estado. Isso é possível devido a convênios firmados entre o MPMS e as emissoras de rádio do Grupo Feitosa, da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul e da Fundação Manoel de Barros (Rádio Uniderp), a FM Educativa e a Rádio Itapoã (Ivinhema). O locutor oficial do programa é o servidor José Guilherme de Oliveira.

Programa de televisão produzido pela Assessoria de Comunicação do MPMS e veiculado por meio de convênio firmado com a TV Educativa, que também cede o estúdio para gravação, e a TV Assembleia. O MP na TV também está disponível na plataforma YouTube.

No ar há 11 anos, o programa foi exibido pela primeira vez no dia 13 de dezembro de 2008, conduzido pelo jornalista Jorge Góes (in memoriam), que foi servidor do MPMS, atuando na Assecom, por 14 anos. Atualmente é apresentado pela jornalista Waléria Leite.

Assecom realiza 1ª edição do projeto “Diálogos com a
Imprensa: O Ministério Público como fonte de informação”

O
Ministério Público de Mato Grosso do Sul recebeu nesta segunda-feira (18/10),
no auditório da Procuradoria-Geral de Justiça, o Promotor de Justiça Luciano
Furtado Loubet e a jornalista Cláudia Gaigher para a primeira edição do projeto
“Diálogos com a Imprensa: O Ministério Público como fonte de informação”.

Idealizado
pela Assessoria de Comunicação do MPMS, o “Diálogos com a Imprensa” surgiu da
constatação de que um dos grandes desafios da imprensa é proporcionar com
precisão o direito à informação. Aberto ao público, o evento contou com a
presença de profissionais da imprensa e de estudantes de Jornalismo e Direito
de instituições de ensino superior de Campo Grande, e foi transmitido ao vivo,
via Youtube, tendo 140 visualizações.

A
Promotora de Justiça e Supervisora da Assecom, Bianka Karina Barros da Costa,
abriu o encontro, agradecendo a participação da imprensa e ressaltando o seu
objetivo, que se revela como uma oportunidade para compartilhar valorosas
experiências, melhores práticas, dificuldades e, acima de tudo, aproximar a
imprensa do Ministério Público. Bianka Karina reforçou que é importante “que os
jornalistas considerem Promotores e Procuradores de Justiça como uma das suas
fontes de informação para descreverem ao público um ato, o mais próximo da
verdade”.

O
projeto, que possivelmente se desdobrará em outras edições, teve como pauta,
nesta ocasião, o meio ambiente. Ambos os debatedores foram convidados por suas
relevantes contribuições para a temática em nível nacional.

O
Promotor de Justiça Luciano Furtado Loubet iniciou sua exposição apresentando
um panorama do papel do Ministério Público Estadual na proteção do meio
ambiente sob o ponto de vista dos aspectos legais, das noções de
responsabilização ambiental e de possíveis fontes de consulta e projetos da
Instituição. Luciano Loubet vê o interesse da imprensa pela pauta do meio
ambiente de forma positiva e assevera que a postura dos jornalistas em buscar
como fontes os membros do Ministério Público é um ganho para toda a

sociedade:
“Essa comunicação melhorada entre o Ministério Público e a imprensa só nos leva
a ter uma visão melhor de tudo isso. Não só o Ministério Público comunicando o
seu trabalho, como a imprensa levando isso para a população para entender esse
problema e, ao mesmo tempo, o Ministério Público e outros órgãos públicos sendo
cobrados pela imprensa do que tem sido feito para a melhoria dessa atuação”.

A
jornalista Cláudia Gaigher tratou sobre os desafios e as técnicas para
trabalhar a pauta do meio ambiente e a importância do diálogo com as fontes
para levar uma informação correta e objetiva, de forma a fomentar reflexões e
debates com a sociedade, reforçando a responsabilidade social do jornalista.
Gaigher reconhece a relevância de ter uma conversa próxima aos órgãos públicos,
como fontes oficiais de suas produções jornalísticas, e compreende a profissão
como uma prestação de serviço à sociedade.

Quem
também participou do encontro presencialmente foi a estudante do segundo
semestre do curso de Jornalismo da Universidade Católica Dom Bosco Isabela
Duarte, que descobriu novas possiblidades para a sua futura atuação
profissional: “Sempre falam na faculdade que a gente pode pedir informações
para fontes oficiais, mas a gente nunca imagina que é tão acessível. Achei que
fosse uma coisa bem distante e, quando cheguei aqui, me surpreendi”.

Sobre os convidados

Luciano
Furtado Loubet é Promotor de Justiça no Estado de Mato Grosso do Sul, onde
exerce atribuições de assessoramento no Núcleo Ambiental. Na seara do Direito
Ambiental, ele já palestrou em mais de 10 países. É mestre em Direito Ambiental
pela Universidade de Alicante e autor do livro “Licenciamento Ambiental – A
Obrigatoriedade da Adoção das Melhores Técnicas Disponíveis (MTD)”, pela
Editora Del Rey, além de ter outros três livros publicados como coautor e
artigos em revistas especializadas em Direito Ambiental. É fundador e atual
Secretário Executivo da Rede Latino-Americana de Ministério Público Ambiental
(www.redempa.org), presente em 19 países, e Vice-Presidente da Associação Brasileira
dos Membros do Ministério Público de Meio Ambiente (www.abrampa.org.br).

Cláudia
Gaigher é jornalista graduada pela Universidade Federal do Espírito Santo e
repórter da TV Morena, afiliada da TV Globo em Mato Grosso do Sul, desde 1998.
Gaigher começou sua carreira como repórter na TV Cachoeiro e, posteriormente,
trabalhou na TV Gazeta, ambas afiliadas da TV Globo. Ao longo dos seus 23 anos
de carreira, fez diversas coberturas sobre as questões ambientais em rede
nacional, divulgando as riquezas do Pantanal, Bonito, Serra da Bodoquena e do
Cerrado, e denunciando ações de ameaça aos biomas da região. Foi premiada duas
vezes com o Grande Prêmio Ayrton Senna de Jornalismo, sendo também vencedora do
Prêmio Ethos de Jornalismo e finalista por três vezes do Prêmio Embratel.

Texto:
Cris Alves, estagiária de pós-graduação, sob a supervisão de Waléria Leite.

https://www.youtube.com/watch?v=KRkVZ1xgi6M

Prêmio Jorge Góes 2019 – Solenidade de premiação

Homenagens, valorização e reconhecimento profissional, assim a solenidade de entrega do 2º Prêmio MPMS de Jornalismo Jorge Góes, realizada pelo Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul, na noite do dia 30 de setembro, na sede da Procuradoria-Geral de Justiça.

Representantes de vários veículos de comunicação de todo o Estado e autoridades locais estiveram presentes prestigiando o evento e recebendo homenagens, pela parceria e pelos relevantes serviços prestados à sociedade.

Com o tema “MPMS na Defesa do Cidadão”, jornalistas e acadêmicos concorreram ao prêmio nas categorias impresso, telejornalismo, radiojornalismo, fotojornalismo e web, com matérias que demonstraram o trabalho do Ministério Público na tutela dos direitos da sociedade.

Sessão das 12h

A Procuradoria-Geral de Justiça, por meio da Assessoria de Comunicação, criou o Projeto “Sessão das 12” com exibição de filmes, documentários, animações e outras produções, toda quarta-feira, para aqueles que, por opção, permanecem no local de trabalho durante o intervalo de almoço.
Confira a lista dos filmes que serão exibidos até o fim de novembro e suas respectivas sinopses e boa diversão!

Programação completa:

30/10 – Uma escolha

Direção: May Taherzadeh , 30 min. | livre|

Em uma vila rural no coração da África, um adolescente tem um sonho: tirar ele e sua irmã mais nova da pobreza. Mas, quando uma mudança do destino quebra suas esperanças e tudo parece perdido, ele é confrontado com a escolha final.


06/11 – Minha vida de abobrinha (animação)

Direção: Claude Barras, 66 min. Suíça/França | 10|

Ícaro, apelidado de Abobrinha, perde sua mamãe em um acidente e é levado por Raymond, um policial, a um lar para crianças. Lá, ele faz novos amigos, como Simon, Ahmed, Jujube, Alice e Béatrice, que não foram poupados pela vida. Um dia, é a vez de Camille chegar para morar no orfanato.


O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é cartaz-a-camera-de-claire-696x1024.jpg

13/11 – A câmera de Claire

Direção: Hong Sangsoo, 69 min. Coréia do Sul |12|

Durante uma viagem de trabalho ao Festival de Cannes, a jovem coreana Manhee é demitida após ser acusada de desonestidade. Ao mesmo tempo, Claire, uma professora e escritora francesa, anda pela cidade fotografando com sua câmera Polaroid. Por acaso, essas duas mulheres se conhecem e têm uma conexão quase instantânea, em meio a reveladoras coincidências.


O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é cartaz-o-futuro-perfeito-694x1024.jpg

20/11 – O futuro perfeito

Direção: Nele Wohlatz, 65 min. Argentina |14|

Xiaobin, uma jovem chinesa de 17 anos, está perdida em um mundo novo. Após se mudar para a Argentina sem falar a língua local, ela busca um rumo para seu futuro. Dividindo seu tempo entre o trabalho em um supermercado chinês e o estudo do espanhol artificial de um curso básico, a jovem se vê obrigada a lidar com as barreiras linguísticas em meio à sociedade portenha.


27/11 – A terceira margem

Direção: Fabian Remy, 57 min. Brasil |12|

Thini-á Fulni-ô deixou sua pequena aldeia indígena há cerca de 30 anos e partiu para a cidade grande em busca do sonho da vida urbana. Agora, decidiu retornar às suas antigas origens e seguirá os passos de João Kramura, um homem que se tornou um nativo entre os Caiapós, ao ser criado na tribo pelos índios após um sequestro.

MP Social

O MP Social é uma plataforma digital que fornece um panorama da realidade socioeconômica dos municípios sul-mato-grossenses e do Estado de MS como um todo, por meio da disponibilização de indicadores que norteiam as diversas áreas de atuação do Ministério Público, e visa promover a participação do cidadão na transformação da realidade social e auxiliar na atuação judicial e extrajudicial dos Promotores de Justiça.

Conheça mais sobre a campanha, clique para acessar o painel.

Projeto Menina dos Olhos

Com o intuito de viabilizar o acesso à informação, o “Projeto Menina dos Olhos” objetiva implementar maior transparência, levando à população, por meio do sítio eletrônico do MPMS, as estatísticas relacionadas aos casos de feminicídio, tais como o número de delitos no Estado de MS e sua respectiva localidade, o desdobramento de sua investigação, o número de denúncias oferecidas e o número de julgamentos já realizados.

Conheça mais sobre a campanha, clique para acessar o painel.

Manual do Ministério Público para a Imprensa

Faça bom uso desta ferramenta no seu dia a dia. 

O MPMS oferece um manual de relacionamento que auxilia os colegas em uma linguagem mais simples e efetiva no diálogo entre a Instituição e os meios de comunicação.

Temos a consciência de que a interpretação da linguagem jurídica nem sempre é a mais fácil e, por esse motivo, a nossa equipe adaptou este manual de relacionamento, para uma comunicação mais eficiente e direta.